Comprei meu primeiro carro. O que devo fazer? - Facility ABM

Comprei meu primeiro carro. O que devo fazer?

25 de março de 2022
Comprei meu primeiro carro. O que devo fazer?

 

Você finalmente comprou o seu primeiro carro com o qual já vinha sonhando há um bom tempo. Sendo assim, agora, pode finalmente sentar-se ao volante e pegar estrada, não é mesmo? Na verdade, não. Depois de comprar seu carro, você deve cuidar da documentação.

 

Mas fique tranquilo, pois é tudo muito simples de ser resolvido e, em pouco tempo, você vai estar sossegado para curtir o carro novo.

 

Primeiramente, você deve saber que, se o carro é novo ou usado, há diferenças na hora de legalizar a documentação.

 

Carro usado

Em primeiro lugar, no caso do carro usado, o principal é conferir a documentação no DETRAN, antes da compra, para saber se não há nenhuma dívida ou situação irregular. Posteriormente, para sacramentar a compra, é preciso realizar a transferência que exige a entrega de alguns documentos:

 

– Original e cópia do RG e CPF ou CNH do comprador;
– Original e cópia do comprovante de residência do comprador;
– Certificado de Registro de Veículo (CRV) original preenchido, datado e assinado com reconhecimento de firma do vendedor e comprador;
– Comprovante de pagamento de débitos (tributos, multas ou encargos pendentes);
– Documento de vistoria do veículo realizada pelo DETRAN;
– Cópia autenticada do contrato social (ou última alteração contratual se for o caso) da empresa proprietária do veículo, quando o proprietário for Pessoa Jurídica.

 

Carro novo

Por outro lado, se o carro que você comprou é zero quilômetro, é comum contar com a ajuda da própria concessionária para acelerar os trâmites burocráticos. Porém, da mesma forma, será preciso apresentar uma lista de documentos:

 

– Original e cópia do CPF, RG e comprovante de residência;
– Cópia da nota fiscal do fabricante;
– RENAVAM preenchido, disponível nos sites do DETRAN;
– Original da nota fiscal da concessionária ou revenda;
– Decalque do chassi;
– Comprovantes de pagamento das taxas de primeiro registro e de emplacamento.

 

Posteriormente, basta pagar IPVA e DPVAT, além das taxas para emitir CRV, CRLV (Certificado de Registro e Licenciamento do Veículo) e o emplacamento.

Viu como resolver as pendências de documentação do carro comprado não é um bicho de sete cabeças? Sendo assim, agora você sabe que resolver isso é mais fácil do que a maioria imagina.

Agora, compartilhe esse tutorial com quem está comprando ou pensa em comprar um carro, e siga nossas redes sociais para mais dicas como essas.

Faltou alguma coisa? Vá até as nossas redes sociais e deixe sua dúvida.  E continue visitando nosso blog para mais notícias e dicas valiosas sobre o universo automotivo.