Vantagens e desvantagens de comprar um carro 0 km

A indústria automobilística foi uma das mais afetadas pela crise econômica, que pegou em cheio o nosso país e as montadoras. De um lado, os estoques paralisados nas fábricas, do outro, a retração do crédito, que dificultou, e muito, o financiamento do carro zero nas concessionárias. Nesse cenário adverso em que subsídios como isenção de IPI desapareceram junto com os parcelamentos a perder de vista, a compra do carro usado acabou se consolidando como um ótimo negócio para quem deseja economizar sem abrir mão do conforto.

 

Neste post, você vai conhecer alguns dos prós e contras de se comprar um carro zero, além de descobrir o porquê de, apesar de todo o apelo da indústria, valer muito mais a pena investir num usado. Confira!

De acordo com o Blog Mobills:

 

Conheça as 6 vantagens de se comprar um carro novo

 

  1. Um carro seu desde o início

 

Comprar um carro usado leva a uma quantidade enorme de tempo. Você tem que planejar a troca de documentação, vistoria e tudo mais. Com o carro novo, você provavelmente terá um tempo poupado, porque já o compra em seu nome e evita algumas questões burocráticas de troca de documentação.

Também não podemos esquecer do cheirinho de carro  novo. É uma das melhores vantagens de comprar um carro 0 km. Claro, o veículo nunca foi utilizado antes, por isso, todas as peças e componentes estão com aquele cheirinho de novo.

 

  1. Confiabilidade

 

Acima de tudo, você não quer ter um carro que precisará de reparo depois, certo? As chances da necessidade de manutenção diminuem com um carro 0 km. E para ter essa vantagem, você terá que pagar um pouco mais, com certeza. Mas, no final das contas, pode valer muito a pena.

Se a dúvida for entre comprar um carro novo ou usado, Miguel Ribeiro de Oliveira, vice-presidente da ANEFAC (Associação Nacional dos Executivos de Finanças Administração e Contabilidade) aconselha: “Dificilmente um carro novo dá problema. E se der, você ainda tem o respaldo da garantia. Agora no usado o comprador precisa estar preparado para possíveis dores de cabeça, pois não sabe o real estado do carro e nem quando ele vai precisar de manutenção.”

 

  1. Valor de Revenda

 

Quando avaliamos sob o aspecto da compra, é mais viável comprar um carro usado, porque o valor pago será mais baixo do que um modelo novo. Mas na hora de vender, a coisa muda de figura.

Segundo Miguel Ribeiro de Oliveira, “quem compra um carro novo terá mais poder de venda do que quem optou por um modelo usado. O motorista vai pagar mais caro, mas na hora de passar o veículo para a frente verá que valeu a pena, por conta do valor que poderá exigir”.

 

  1. Licenciamento

 

A burocracia necessária para licenciar um veículo novo é bem mais simples do que no caso de um veículo usado. Primeiramente, porque você não precisa se preocupar com “antecedentes” desagradáveis que às vezes só aparecem no momento da transferência. Além do mais, as lojas costumam arcar com todo o trabalho da papelada por meio de profissionais próprios.

 

  1. Garantia

 

Outro ponto importante dos veículos novos é a garantia da fábrica – que em alguns casos chega a até 6 anos. Lógico que nem sempre o consumidor consegue utilizar esse serviço da forma mais fácil, mas mesmo assim é uma grande vantagem que precisa ser considerada.

 

 

6 -Novas tecnologias e melhor financiamento

 

Os automóveis novos geralmente são equipados com novas tecnologias. Visando sempre melhorar as vendas, as fabricantes de veículos estão sempre buscando incluir novos recursos nos veículos novos para aumentar a possibilidade de vendas em um mercado tão competitivo.

Além disso, se você decidir financiar um carro novo, as taxas de juros podem ser melhores do que se você comprasse um usado.

 

 

Você deve estar se perguntando e as desvantagens? Será que existe alguma? A resposta e: sim!

 

De acordo com o Papo de Homem:

Manutenção é manutenção e conserto é conserto. O primeiro serve apenas para evitar o segundo. Alguns donos de carro zero têm reclamado do constante retorno do seu carro à concessionária autorizada quase sempre pelo mesmo defeito – ou até por “vários mesmos defeitos”. Dificilmente isso acontece com um carro usado com a manutenção em dia.

Então, imagine que você é mais um cliente que teve o prazer de sentir o cheirinho de carro novo, zero bala, mas percebeu rapidinho que o carro pode merecer nota zero. Você não seria o único a passar por isso. A sensação de um dinheiro bem aplicado se transformar em arrependimento amargo é algo lamentável. Mas acontece.

Se pensarmos na compra de um carro zero como investimento econômico, a conclusão será que teremos um prejuízo. Eles são desvalorizados a partir do momento que saem da loja autorizada. Alguns especialistas afirmam que ele desvaloriza até 20% assim que experimentar o asfalto pela primeira vez.

Ele não ganha um valor para fazer seu dinheiro crescer. Se for essa a sua intenção, prefira então comprar um carro usado, que pode esconder por trás da venda uma necessidade de quem vende, ou até mesmo comprar em um leilão, que sempre vende um carro apreendido por falta de pagamento e por um preço abaixo do mercado.  Mas isso implica em compra e venda, e não em um investimento no conforto de sua família.

Por outro lado talvez seja uma escada. Você pode comprar uma carro usado, vendê-lo mais caro, e fazer isso sucessivamente até ter dinheiro suficiente para comprar um zero.

A maior desvantagem de comprar um carro zero também se aplica na compra de um usado: o lucro exorbitante que um financiamento produz, para o banco, é óbvio. É apenas nessa situação que a compra de um carro vai dar retorno financeiro. Muitas vezes o deslumbramento que causa o cheirinho de carro novo, a expectativa de usufruir de novas tecnologias, o desejo de futuras viagens com conforto e segurança, tudo isso pode endividar uma família inteira.

Tal financiamento pode multiplicar por quatro o custo do carro e o impacto no orçamento da família pode não ter retorno. Não tenha dúvidas: financiar um carro em época de juros altos, como a que vivemos hoje, é um mau hábito que deve ser evitado.

 

O que fazer então?

 

Pessimismo? Não. Realidade seria o termo correto para as palavras acima. A maioria dos carros zero quilômetro causa mais alegria do que tristezas, desde que seja uma compra amparada por pesquisas. Então vejamos: preocupado com possíveis defeitos de fábrica? Pois pesquise qual marca tem menos reclamação no mercado e também fique atento aos seus direitos. Temos, aqui, duas matérias ainda de 2014, mas que podem servir de norte inicial: a primeira é uma matéria do Auto Esporte em que o Procon diz quais são as marcas que mais têm reclamações de clientes e quais menos resolvem os problemas de seus clientes. A outra, publicada no site da revista Exame, uma lista com os modelos “mais confiáveis” do mercado, ou seja, os que podem dar menos dor de cabeça para os clientes.

Uma fábrica com alguns recalls também pode significar fidelidade com seu consumidor. Recentemente uma grande fábrica americana foi investigada por demorar mais de dez anos para assumir um recall evidente e apontado constantemente pela imprensa e consumidores. Com certeza foi um baque na sua credibilidade. Mas vale apenas para alguns recalls e não muitos.

Mas se sua preocupação é com a desvalorização da sua compra, lembre-se que o investimento maior é na qualidade de vida que veio junto. E se você está muito preocupado com um financiamento, é sinal que se preocupa com seu futuro. Nesse caso você encontrará paciência no seu dia a dia para poupar dinheiro – e aguardar o momento certo para fazer a compra.

Analise bem as vantagens e desvantagens e faça a melhor escolha pra você e para o seu bolso!

E aí qual é a sua opinião sobre usados e novos? Quais foram as suas experiências? Conta pra a gente nos comentários!

 

2018-02-26T15:41:24+00:00