Segurança e Gentileza no trânsito

Dirigir é uma das atividades mais estressantes dentre as desenvolvidas no nosso dia-a-dia. Dificilmente chegamos ao nosso destino sem passar por alguma situação que nos cause irritação. Enfrentar o trânsito é sinônimo de encontrar motivos para estressar-se, o que pode prejudicar o desempenho e o aproveitamento das demais atividades que fazem parte da nossa rotina.

Dessa forma, para prevenir que possíveis incômodos possam surgir, existem algumas precauções que podem ser tomadas pelos condutores a fim de evitar que surjam, sem que esperemos, problemas de todas as proporções a serem resolvidos.

Precauções com o veículo

Manter o veículo em boas condições de uso, fazendo as revisões periodicamente, é uma das primeiras coisas a se fazer para evitar transtornos no trânsito.

Ninguém nunca espera que o pneu fure em um dia chuvoso e longe de qualquer posto ou borracharia, muito menos que o estepe também esteja impossibilitado de ser usado. Portanto, as precauções mais básicas, muitas vezes, podem fazer toda a diferença. Sempre cheque se o estepe está em perfeitas condições de uso e se os pneus estão devidamente calibrados, antes de iniciar a viagem.

Manter o veículo com funcionamento pleno pode evitar até desentendimentos com outros condutores, pois uma falta de sinalização por mau funcionamento do pisca-alerta, por exemplo, pode irritar o motorista que está próximo por não saber qual é a direção pela qual você pretende seguir.

Outro ponto importante a ser considerado pelo condutor tem relação com os equipamentos de segurança necessários para a realização de uma viagem tranquila. Manter em boas condições de uso e nunca deixar de usar equipamentos como cinto de segurança são ações que permitem a realização de uma viagem muito mais tranquila e segura.  Além de serem exigidos por lei, esses equipamentos podem salvar a vida do motorista e dos passageiros.

Precauções como condutor

O condutor que deseja evitar transtornos no trânsito deve ser, antes de tudo, consciente e responsável. É inútil desejar a paz no trânsito e desrespeitar os demais motoristas e pedestres ou não seguir, minimamente, as normas de trânsito que garantem a organização do tráfego.

Muitos motoristas, apesar de terem o conhecimento mínimo da sinalização, exigido para conduzir veículo, não seguem o que é indicado pelas placas.

Nem todos os condutores prestam a atenção nas placas de pare, por exemplo, e essa desatenção pode facilmente causar gravíssimos acidentes. Muitos dos acidentes registrados acontecem quando veículos que não têm a preferência atravessam sem fazer a parada obrigatória.  Essa atitude, além de trazer transtornos a um condutor que nada tem a ver com o ato irresponsável, pode, ao causar um acidente, ferir a segurança de todos os envolvidos.

Um condutor que preza por um trânsito tranquilo também deve ser responsável quanto às suas condições físicas e psicológicas ao assumir o volante. Acidentes acontecem, facilmente, quando condutores dirigem cansados ou com poucas horas de sono. Tal atitude pode levar o motorista a dormir no volante, causando, muitas vezes, acidentes gravíssimos.

Dirigir sem a capacidade de prestar a atenção nos sinais e no fluxo de trânsito também é um grande problema. Se o condutor estiver com problemas pessoais que desviem a sua atenção, ele deve evitar assumir o volante, pois uma pequena distração no trânsito pode levar a grandes consequências.

Outra questão bastante óbvia, mas que é deixada de lado por muitos motoristas é a mistura de álcool e volante. O motorista que preza por um trânsito seguro e tranquilo não deve, de maneira alguma, realizar essa junção, pois, conforme a própria lei já aponta, essa é uma das condições mais perigosas de se assumir um volante.

Uma última precaução a ser adotada pelo condutor, mas não menos importante, é conhecer, pelo menos basicamente, as leis de trânsito estipuladas pelo Código de Trânsito Brasileiro. Conhecendo as normas, o condutor não corre o risco de ser injustiçado, no trânsito, em relação a alguma atitude que por ventura desagrade outro condutor, tendo também argumentos para se justificar ou cobrar de forma justa de outro condutor, quando for o caso.

 

Pequenas atitudes para grandes resultados

Como já foi visto, atitudes a serem tomadas em relação ao veículo e ao próprio condutor podem fazer grande diferença para a manutenção de um trânsito seguro. Porém, para que o trânsito seja de todo tranquilo, é preciso que haja gentileza entre os condutores.

Pequenas atitudes podem contribuir para manter a paz no trânsito. A primeira a ser ressaltada é a paciência. Devemos ser pacientes em relação a algumas atitudes negligentes assumidas por outros condutores.

Muitas vezes, há enganos na interpretação da sinalização, por exemplo, o que é bastante comum em situações que o motorista é recém-habilitado.

Em casos em que a atitude negligente não causa danos graves a nenhum dos envolvidos, há, menos ainda, motivos para iniciar uma discussão.

Por isso, o respeito, a paciência e, principalmente, o bom senso ao avaliar as atitudes dos demais motoristas devem sempre ser colocadas em prática. Ao considerar esses pontos, e também os citados anteriormente, com certeza o condutor estará contribuindo para um trânsito mais tranquilo e seguro em todos seus aspectos.

2018-03-26T20:02:39+00:00