Petrobras anuncia aumento da gasolina a partir desta quinta-feira

Após todo o período de crise que o país viveu com a greve dos caminhoneiros, a Petrobras anunciou hoje um novo aumento no preço da gasolina para as refinarias.

De acordo com a Petrobras, o preço da gasolina subirá 0,74%, passando de R$ 1,9526 para R$ 1,9671 (valor sem tributos). Já o valor do óleo diesel será mantido o que foi acordado com os caminhoneiros, em R$ 2,1016.

A nova alta da gasolina acontecerá dois dias após a Petrobras ter reduzido, pela quinta vez seguida, o preço do litro da gasolina A nas refinarias.

Em maio, o preço do combustível da estatal acumulou uma alta de 9,42%, já que no final de abril o litro custava R$ 1,7977. Só nesse mês foram 13 altas e 6 quedas no preço da gasolina.

 

Política de precificação da Petrobrás

Em 3 de julho de 2017, a Petrobrás adotou uma política de reajuste que varia frequentemente, inclusive diariamente. Essa política de reajuste ocorre sob as variações do dólar, do petróleo e dos derivados do mercado internacional.

Nesta quarta-feira, o governo divulgou uma nota na qual afirma que a política de preços da Petrobras será preservada.

 

Momento crítico no país

A nova alta da gasolina acontece em um momento crítico do país, em que muitos postos de combustível ainda não foram normalizados.

Segundo o Sindicato do Comércio Varejista de Combustíveis e Lubrificantes e de Lojas de Conveniência do Município do Rio de Janeiro (Sindcomb), apenas 20% dos postos de abastecimento estabelecidos na cidade do Rio receberam gasolina e etanol até a noite de terça-feira (29/05).

 

Greve dos petroleiros

O aumento da gasolina foi anunciado no mesmo dia em que a Federação Única dos Petroleiros (FUP) iniciou uma greve de 72hs por todo o país.

Os petroleiros decidiram entrar em paralisação de suas atividades em solidariedade ao movimento dos caminhoneiros e a destituição de Pedro Parente do comando da Petrobras, entre outras reivindicações.

Nesta quarta, a FUP relatou que funcionários “não entraram para trabalhar” em refinarias de Minas Gerais, São Paulo, Rio Grande do Sul, Paraná, Pernambuco e Amazonas. De acordo com a federação, a greve será mantida até a meia noite de sexta-feira (01/06) nas bases operacionais e administrativas dos 13 sindicatos que integram a FUP.

No entanto, não há risco de desabastecimento de combustível ao país. “Os tanques das refinarias estão abarrotados de derivados de petróleo, em função dos protestos dos caminhoneiros. A nossa greve é para defender o Brasil, é para que os brasileiros paguem um preço justo pelo gás de cozinha e pelos combustíveis”, disse José Maria Range, coordenador geral da FUP.

 

Reflexo do aumento da gasolina para o consumidor final

Muitos motoristas ainda enfrentam filas para abastecer em diversas localidades. Caminhões-tanque ainda necessitam de escolta para realizar entregas por todo país.

Na capital do Rio de Janeiro, o litro da gasolina chega a custar R$ 5,29.

Contudo, a Petrobras afirma que a alta da gasolina pode atingir ou não aos consumidores. Segundo a estatal, a decisão é dos postos de combustíveis.

 

 

Gostou do nosso texto? Deixe sua opinião nos comentários.

Compartilhe nas suas redes sociais para que seus amigos possam saber sobre aumento da gasolina.

2018-05-30T17:39:49+00:00