O papel social da Associação de Proteção Veicular

Atenção aos seres humanos é uma atitude primordial a ser considerada por empresas ou associações de qualquer magnitude. O cunho social é uma observação da necessidade das pessoas e instituições que lutam para alcançar objetivos que podem ser facilitados através da colaboração mútua entre os indivíduos. Essa ajuda pode vir de pessoas ou segmentos não governamentais, desde que seja feita sem a intenção de extrair qualquer benefício em contrapartida.

Assim como para a AAAPV (Agência de Autorregulamentação das Associações de Proteção Veicular e Patrimonial), a principal entidade representativa do setor associativista, a Facility acredita que as associações de proteção veicular nasceram com a proposta de abrir caminhos e produzir exemplos de cidadania, com o olhar voltado para aqueles menos afortunados e que oferecem sua contribuição para que uma sociedade mais justa e igualitária possa ser constituída.

O associativismo é o modelo adotado com o intuito de realizar planejamentos responsáveis a favorecer o surgimento de oportunidades aos indivíduos menos favorecidos na ampla sociedade de consumo.

Embora ainda muito distante de ser conquistada a igualdade social entre as classes, as associações de proteção automotiva tentam fazer a sua parte em prol da conscientização do papel social em suas regiões de atuação.

 

Os maiores desafios:

A Facility acredita que um dos maiores desafios para uma associação de proteção veicular continua sendo mostrar para a sociedade que esta não fora criada com a pretensão de ser incluída em outros segmentos já existentes.

A atuação das associações no mercado de proteção veicular atende a parcela da população que está inserida em um patamar social muito além daquele alcançado por pessoas que divergem da atuação do associativismo.

As entidades de benefícios mútuos têm a sua gestão regida por um Estatuto Social. Esse documento é similar em diversas associações, pois elas estão firmadas nos princípios do mutualismo. Todos os parágrafos e itens são elaborados por um corpo jurídico composto por pessoas comprometidas e com um vasto conhecimento sobre a atividade.

O Estatuto Social constitui-se de regras de conduta mútuas e contém importantes informações. Dentre elas, a de que as associações são órgãos sem fins econômicos e, como tal, têm o seu compromisso social a ser desempenhado por aqueles que compõem a diretoria executiva. Está também descrito no Estatuto Social que uma associação de proteção veicular deve desenvolver trabalhos beneficentes junto a idosos, jovens e crianças, distribuindo aos mesmos gratuitamente. Ao prever esta responsabilidade, é necessário o cumprimento das atividades sem que haja a necessidade de coação por parte do departamento jurídico ou contábil.

Essa consciência solidária abrange os gestores de todo Brasil que atuam no segmento e esse dever pode ser desempenhado por solicitação ou voluntariamente. O intuito é promover aos beneficiados melhor qualidade de vida e resgate de cidadania, para que possam estar em condição de igualdade em seu meio de convivência familiar ou comunitário.

 

Como as ações são divulgadas:

As associações de proteção veicular não se comunicam entre si para fazerem divulgações daquilo que está sendo organizado e desenvolvido internamente para fins sociais.

Cada uma cumpre o seu papel de colaborador e influenciador social nas mais possíveis e diversas instituições de seus municípios de atuação, respeitando os limites que permitem o seu aporte ou investimento financeiro disponibilizado para tais fins.

Dentre a imensidão de opções de trabalhos voluntários e filantrópicos, algumas optam por apoio a asilos, hospitais, escolinhas de futebol que beneficiam crianças carentes, creches, academias de luta, estúdios de dança, etc. São ações fomentadas de forma responsável por meio da diretoria executiva e com seus colaboradores.

Ao receber solicitações advindas das mais diversas instituições, essas são filtradas, analisadas e aquela escolhida recebe a orientação do procedimento a ser seguido. O pedido é formalizado por meio de um ofício, para que tenha embasamento na prestação de contas da associação ao departamento contábil.

Esse compromisso social, desempenhado pelas associações, não deve ser usado como bandeira para divulgar a entidade. Não se trata de um programa eletivo em que se expõe o beneficiado, mas sim de um compromisso estatutário com o acompanhamento da diretoria executiva de cada associação, que tem o aval ou contradito da AAAPV.

A Facility sabe que o desenvolvimento da sociedade de forma geral, depende de ações transformadoras nos mais diferentes setores e por isso a empresa atua em diferentes frentes, tendo como foco principal a educação. Conheça as atividades desenvolvidas pela associação na busca de melhorar a qualidade de vida das comunidades de sua região: https://facility.org.br/responsabilidade-social/

Ajude você também e promova essa ideia. A Facility apoia a construção de um futuro promissor e mais tranquilo.

Espero que essa postagem tenha sido útil para você. Ficou com alguma dúvida? Compartilhe conosco. Deixe o seu comentário, pois sua opinião é de extrema importância para a nossa equipe.

2018-04-27T15:20:58+00:00