Motorista iniciante, qual é a carteira ideal para você?

Conseguir a primeira carteira de motorista é o sonho de muitos. Porém, nessa pressa de querer ser um motorista habilitado, muitos ignoram alguns detalhes sobre a carteira. Ela não é uma carta em branco que permite ao motorista subir em qualquer veículo e andar livremente.

Se você já está decidido sobre conseguir sua CNH (Carteira Nacional de Habilitação), é importante primeiro saber quais são as categorias de habilitação e qual se encaixa melhor no seu dia-a-dia e para o que você pretende utilizar o veículo.

Conhecendo as categorias

Para saber mais sobre as categorias, iremos dar uma olhada no Código de Trânsito Brasileiro, a lei que define as normas do trânsito de veículo no Brasil. O artigo 143º do Código diz sobre as diferentes categorias que:

· Categoria A – condutor de veículo motorizado de duas ou três rodas, com ou sem carro lateral;

· Categoria B – condutor de veículo motorizado, não abrangido pela categoria A, cujo peso bruto total não exceda a três mil e quinhentos quilogramas e cuja lotação não exceda a oito lugares, excluído o do motorista;

· Categoria C – condutor de veículo motorizado utilizado em transporte de carga, cujo peso bruto total exceda a três mil e quinhentos quilogramas;

· Categoria D – condutor de veículo motorizado utilizado no transporte de passageiros, cuja lotação exceda a oito lugares, excluído o do motorista;

· Categoria E – condutor de combinação de veículos em que a unidade tratora se enquadre nas Categorias B, C ou D e cuja unidade acoplada, reboque, semirreboque ou articulada, tenha seis mil quilogramas ou mais de peso bruto total, ou cuja lotação exceda a oito lugares, ou, ainda, seja enquadrado na categoria trailer.

· Categoria E – condutor de combinação de veículos em que a unidade tratora se enquadre nas categorias B, C ou D e cuja unidade acoplada, reboque, semirreboque, trailer ou articulada tenha 6.000 kg (seis mil quilogramas) ou mais de peso bruto total, ou cuja lotação exceda a 8 (oito) lugares.

Simplificando tudo isso, podemos afirmar que a categoria A permite você dirigir motos, a B dirigir carros, a C dirigir caminhões leves, a D dirigir veículos de passageiros e a E dirigir caminhões com cargas mais pesadas. Porém, essas diferentes categorias não são adquiridas da mesma forma.

Se habilitando

Existe um protocolo diferente para cada uma delas. Você não pode adquirir todas as categorias na sua carteira de uma vez só. O Código de Trânsito estabelece os requisitos específicos para a obtenção de cada uma.

Para obter uma habilitação com as categorias A, B, ou AB, basta ter mais de 18 anos, ser alfabetizado, possuir um documento oficial com foto, documento oficial contendo o seu CPF e um comprovante original de residência que não seja mais antigo que noventa dias. Esses papéis devem ser levados ao CFC onde você planeja realizar seu curso.

O primeiro parágrafo do art. 143º do Código de Trânsito estabelece que para habilitar-se na categoria C o motorista deve possuir carteira com a categoria B há no mínimo 1 ano. Também está

previsto que o motorista não pode ter cometido uma infração grave ou gravíssima, ou ter infrações médias reincidentes, dentro dos últimos doze meses.

Conduzindo grandes veículos

Para se habilitar nas categorias D e E o candidato deve ser mais velho que vinte anos. Para a D, deve possuir habilitação na categoria B há pelo menos dois anos, ou na categoria C há no mínimo um ano. Para se habilitar na categoria E, é necessário no mínimo um ano na categoria C.

Assim como para se habilitar na categoria C, o motorista que quer se habilitar nas categorias D e E não pode ter cometido, nos últimos 12 meses, nenhuma infração gravíssima, grave, ou ser reincidente em infrações médias.

Dependendo do veículo que o candidato planeja conduzir, será necessário realizar cursos específicos de treinamento de acordo com as normas das autoridades de trânsito. Por exemplo, quem que quer conduzir ambulâncias terá que realizar um treinamento direcionado em cursos destinados a esse tipo de veículo.

A importância de se manter informado

Bem, agora você está ciente de como funciona o sistema de categorias que rege o trânsito brasileiro. A ideia por trás dele é de que, para assumir veículos maiores e mais pesados, o condutor deve estar já acostumado com outros menores e mais leves por um período de tempo.

Isso visa garantir a eficiência do motorista ao assumir os veículos maiores e, consequentemente, a segurança de outros condutores e pedestres. Afinal, ninguém quer um motorista “verde” em um caminhão com três carretas.

Independente do condutor ou do veículo sendo conduzido, é importante se manter atento e proteger devidamente o seu patrimônio. O Programa de Benefícios Automotivos da Facility foi estabelecido justamente para isso, oferecendo uma gama de serviços que garantem a segurança do veículo e a tranquilidade de quem ocupa ele.

2017-10-10T12:22:00+00:00