Carros elétricos: de onde vieram e para onde vamos

A tecnologia por trás dos nossos carros é algo que revolucionou as nossas vidas e que nunca para de evoluir. A grande revolução que está por vir nesse mercado é a adoção de carros elétricos em escala mundial. A Europa já assinou um acordo prometendo parar de utilizar carros a base de combustíveis fósseis até 2100. Mas afinal, o que são exatamente os carros elétricos?

A história do carro elétrico

 

Muitas pessoas associam os carros elétricos com os tempos contemporâneos, porém os carros elétricos são tão antigos quanto os carros a base de combustão. O primeiro automóvel elétrico foi construído na Inglaterra em 1884.

Os modelos elétricos estavam entre os modelos mais populares entre motoristas no final do século XIX e começo do XX, já que ofereciam conforto e uma praticidade maior do que os carros a base de gasolina. Os elétricos formavam uma frota de dezenas de milhares de veículos nas primeiras décadas do século XX. Porém, nessas mesmas décadas começaram a serem feitos avanços significativos nos motores a base de combustão, que eventualmente seriam a derrocada dos carros elétricos primitivos.

Os motores a gasolina mais eficientes, que podiam ser abastecidos em minutos ao contrário dos carros elétricos, a variedade de modelos no mercado e o surgimento do motor de arranque que tornou os carros a gasolina mais práticos, tudo contribuiu pela preferência do consumidor por esses modelos.

Dessa forma, apesar do seu sucesso inicial, os carros elétricos começaram a desaparecer e apenas algumas décadas após o seu apogeu, eles se tornaram só uma memória distante para os motoristas. Apenas no final dos anos 90 e começo dos anos 2000, novos modelos inteiramente elétricos começaram a se tornar disponíveis no mercado. Hoje em dia, as principais montadoras já investem na tecnologia.

A tecnologia eficiente

 

A partir de 2008, um ressurgimento no mercado de carros elétricos se desenvolveu. Avanços na tecnologia de armazenamento de energia elétrica, preços maiores da gasolina em países desenvolvidos e o desejo de se locomover de uma forma mais sustentável são os fatores principais que impulsionaram essa nova onda de carros elétricos.

Esses modelos ainda são mais caros que os carros a base combustão. Porém, um dos principais fatores por trás desse preço, o custo das baterias, está caindo. Os carros elétricos não possuem tanques, mas sim baterias, onde é armazenada a energia que o seu sistema necessita para fazer o carro se locomover. A queda do preço das baterias deve afetar positivamente a acessibilidade do consumidor a esses modelos.

Outro fator importante dos carros elétricos é a eficiência com que eles utilizam a energia. Os motores de combustão possuem limites termodinâmicos do quão eficiente eles podem ser. A queima de combustível produz muita energia que não é aproveitada pelo motor. Estima-se que motores a gasolina só fazem uso verdadeiro de 15% da energia produzida pela queima do combustível. Motores a base de diesel chegam a 20% de eficiência.

Porém, carros inteiramente elétricos podem ter uma eficiência de 80%. Nenhum sistema é 100%, especialmente um sistema elétrico, onde sempre há perda de energia na forma de calor. Mas

podemos desenvolver tecnologias que nos permitem reduzir essa fração desperdiçada ao mínimo possível, economizando nossos recursos e poupando o meio-ambiente.

Os dias modernos

 

No mercado norte-americano e europeu, uma empresa do ramo se destaca, a Tesla Inc. A Tesla foi fundada pelo bilionário Elon Musk, de origem sul-africana, que fez a sua riqueza inicial através de negócios para a internet. A empresa começou a ganhar fama internacional em 2008, quando lançou o Roadster, o primeiro carro esportivo totalmente elétrico produzido em escala industrial.

Em 2012 ela lançou o Modelo S, um sedã de luxo elétrico. O Modelo S foi o carro elétrico doméstico campeão de vendas por dois anos seguidos, em 2015 e 2016. Ele já vendeu mais de 150 mil unidades mundialmente, sendo considerado uma das pontas de lança do novo mercado em expansão de carros totalmente elétricos. A Tesla não apenas produz os veículos, mas também constrói estações de recarga ao longo de rodovias para quem quer recarregar os carros durante viagens. No uso urbano, o carro é recarregado em uma tomada comum de casa.

Em países que possuem programas de incentivo a veículos sustentáveis, como a Suécia, existem grandes benefícios em comprar carros elétricos. Descontos no imposto de renda, subsídios no preço dos veículos, pistas individuais em rodovias são alguns dos benefícios que o governo sueco utiliza para estimular o uso de carros sustentáveis.

Presente e futuro

 

Assim chegamos aos dias de hoje, onde todas as grandes montadoras já estão de olho no mercado crescente dos carros elétricos. É uma revolução que ninguém que quer permanecer no mercado automobilístico pode deixar passar.

Os avanços tecnológicos dos próprios carros, assim como os avanços na produção e armazenamento de energia verde, assim como a popularização de tecnologias como painéis solares para domicílios, todos confluem para formas cada vez mais acessíveis de ser sustentável e poupar o meio-ambiente.

2017-10-20T16:03:48+00:00