Carro para o dia a dia: o que avaliar?

Escolher bem o carro para o dia a dia é fundamental. O transporte diário, para o trabalho, é uma das principais razões pelas quais as pessoas precisam e decidem comprar um carro.

A maioria das grandes cidades no país oferecem transporte coletivo ineficiente e precário. Redes metroviárias pouco extensas,  falta de planejamento das unidades integradoras, ônibus em más condições de circulação e em número insuficiente durante os horários de pico, atrasos e falta de segurança são reclamações comuns dos usuários. Além disso, a depender da distância percorrida, o uso do carro sai ainda mais em conta que os coletivos, sem falar no conforto.

Mas na hora de se decidir por um carro para o deslocamento diário, nem sempre é fácil escolher entre os diversos tipos e modelos.  Pensando nisso, deixamos aqui algumas dicas para facilitar o processo de escolha: o que você deve procurar em um carro para o dia a dia?

De acordo com o Car Líder:

Economia

Ao procurar um carro para o dia a dia, a primeira coisa que vem à mente das pessoas, com razão, é o custo do carro. Ora, se o carro é de uso constante, ele deve ser econômico.

Além de uma manutenção e um seguro com valores aceitáveis é bem verdade que se você está substituindo o transporte coletivo pelo carro particular, os gastos com combustível devem ser os menores possíveis.

Se você está pesando em um carro com eficiência energética menor do que 12 km/L, cuidado, talvez você deva repensar essa escolha, principalmente se é possível encontrar, com facilidade, modelos que fazem 13 e até 14 km/L.

A diferença parece pequena, mas pode fazer muita diferença no final do mês ou pior, do ano!

O carro mais econômico do país, o Toyota Prius, rende invejáveis 18,9 km/L. Mas há de se ressaltar que ele é um híbrido, desenvolvido especialmente para a eficiência energética. Para além dos híbridos que, apesar de extremamente econômicos são, em geral, mais caros, existem modelos como os VW Up! Gol e Fox BlueMotion, o Ford Ka e o Peugeot 208, entre os carros com melhores rendimentos no país.

Para facilitar a vida dos consumidores, o Brasil passou a contar, desde 2016, com uma tabela completa de classificação de consumo oferecida pelo Inmetro e que faz parte do Programa Brasileiro de Etiquetagem Veicular (PBEV).

O PBEV nasceu do esforço do governo, iniciado há 4 anos, para que as montadoras, até o final do ano de 2016, tornassem seus veículos no mínimo 12% mais econômicos do que eram em 2012. Assim, os carros classificados como A na tabela, são os mais econômicos. Mas é importante observar não só a classificação geral, mas também a classificação relativa da categoria antes de se decidir pelos modelos que mais te agradam.

Para saber mais sobre o assunto, leia nosso post sobre os carros mais econômicos do Brasil.

Motorização

Outro ponto importante a avaliar antes de procurar um carro para o dia a dia é a motorização.

Decidir qual a motorização é mais adequada para seu transporte diário é saber quais são as suas necessidades.

Se você trafega exclusivamente pelo trânsito urbano ou rodoviário, se o trajeto envolve terreno muito acidentado, se você transporta bagagem considerável ou equipamentos, tudo isso deve ser considerado.

Como dissemos anteriormente, um carro de circulação estritamente urbana, por exemplo, exige características diferenciadas do motor, se comparado a um carro de circulação rodoviária, já que a variação de uso implicará, além dos diferentes níveis de energia necessária ao deslocamento, na variação também da rotação média em que o motor trabalha regularmente.

O carro de uso urbano, exige, em geral, picos de torque em rotações mais baixas, como entre 1.500 a 2.500 rpm.

Se seu trajeto é acidentado, se precisa carregar equipamentos e bagagens mais pesadas, se se desloca pelas estradas, um carro mais potente encara o desafio mais facilmente.

Se você se desloca de maneira mais leve, pela cidade, em terreno mais plano, a potência não é tão relevante e você pode focar a decisão completamente na economia e consumo, escolhendo veículos 1.0, classificação A na tabela do Inmetro.

Conforto do carro para o dia a dia

Finalmente, a última dica é avaliar o custo-benefício de itens de conforto. Afinal, além da conveniência de fazer seu próprio horário de partida e chegada, a grande vantagem de se deslocar com um carro particular é o conforto.

Para andar com conforto, o primeiro passo é observar o espaço interno do carro. Uma das medidas fornecidas pelas montadoras é a distância entre-eixo, que normalmente é colocada na ficha técnica do carro. Ela indica a largura da cabine, mas por si só não dá um indicativo real do espaço interno, já que este envolverá, além dela, a altura dos bancos e disposição dos elementos.

Por isso é tão importante fazer test drives, com eles é que você realmente saberá se o carro é confortável ou não.

Entre os itens de conforto mais procurados e mais comuns estão o ar-condicionado que, para as  regiões mais quentes do país, é mais uma necessidade que item de conforto, e a direção hidráulica ou elétrica.

Além desses dois básicos, existem ainda os de entretenimento, como a central multimídia, espelhamento do celular, GPS, os assistentes de estacionamento e manobra, bem como as tecnologias de segurança.

De qualquer maneira, na hora de escolher o carro para o dia a dia, não deixe de avaliar todos esses pontos, selecionando o modelo e a versão que realmente atendam a suas necessidades particulares no uso do carro para o dia a dia.

Escolha bem o seu carro e a Proteção Veicular que cuidará do seu automóvel com muito cuidado.

Conheça a Facility e descubra porque Quem Tem Facility, Tá Tranquilo!

2018-02-20T16:39:20+00:00