Infrações mais comuns no trânsito

De acordo com o Automóvel Clube Brasileiro:

Estar com a documentação do veículo em dia, não trafegar pelo acostamento, usar cinto de segurança sempre… Na teoria, todos os motoristas conhecem as orientações legais básicas para uma direção segura e dentro da lei, certo? ERRADO! Entre as infrações de trânsito mais cometidas, estão muitas medidas que, de modo geral, a maioria dos motoristas conhecem.

Como isso se explica, então? O problema é que, apesar de conhecerem a conduta correta, muitos condutores continuam ignorando as leis de trânsito do país. Além da infração legal, é preciso pensar sempre no risco humano envolvido em cada ato irresponsável nas ruas!

Apesar das leis terem sido feitas para a segurança de todos, motoristas e pedestres, e de o valor das multas estar cada vez mais alto, o que se vê são pessoas com verdadeiras coleções de infrações cometidas todos os anos.

De acordo com o Blog:

Classificadas em leves, médias, graves e gravíssimas pelo Código de Transito Brasileiro (CBT) elas geram multa de R$ 53,20 + 3 pontos na certeira, R$ 85,13 + 4 pontos na certeira, R$ 127,69 + 5 pontos na certeira e de R$ 191,54 a R$ 1.915,40 + 7 pontos na certeira respectivamente. Mas vamos ser sinceros, qual o motorista que nunca cometeu uma infração no trânsito? Conheça as 10 infrações de carro mais comuns! Afinal de contas, é preciso todo o cuidado para manter a segurança tanto do motorista, quanto do pedestre, bem como de todos os outros carros que circulam nas ruas.

Com dados do DETRAN, confira a lista de infrações mais cometidas ao redor do país. Confira abaixo e lembre-se sempre de não cometê-las!

 

1. Usar o celular enquanto dirige – Infração média

 

É a coisa mais fácil do mundo ver gente dirigindo e usando o celular ao mesmo tempo, seja falando ou até teclando mensagens. A verdade é que pouquíssimas pessoas usam os acessórios handsfree e só abaixam o aparelho quando passam por algum guarda municipal. Mas quem nunca aproveitou o sinal fechado para fazer aquela ligação rapidinha?

 

2. Excesso de velocidade

 

Até 20% acima do permitido a infração é considerada média, acima de 20% a infração passa a ser considerada grave e acima de 50% a infração é gravíssima. De acordo com o Detran, 35% de todas as multas aplicadas no país são por excesso de velocidade, principalmente transitar em velocidade superior à máxima permitida em até 20%. Só em São Paulo foram aplicadas 295 mil multas deste tipo em 2014.

 

3. Estacionar em lugar proibido

 

Dependendo do lugar que você parar só aqueles “5 minutinhos” clássicos a infração pode ser média ou grave. Parar sobre a faixa de pedestres, por exemplo, é considerada multa grave. Em São Paulo foram registradas 78.500 multas do tipo em 2014.

 

4.  Trafegar pela faixa exclusiva de ônibus

 

Tem sempre uns espertinhos que furam o engarrafamento pela faixa exclusiva dos ônibus. A infração é leve, mas também gera prejuízo ao bolso e pontinhos na carteira.

 

5. Furar o sinal vermelho

 

Aquela ideia de “vai dar tempo, vai dar tempo”, quando não dá e o sinal vermelho acaba sendo ultrapassado é infração grave. Em algumas áreas de risco ela pode até ser permitida em determinados horários, mas é necessário entrar com recurso.

 

6. Não dar preferência ao pedestre

 

Quando você está a pé quer prioridade, mas atrás do volante acha que a rua é sua? Então fique sabendo que não dar preferência ao pedestre não só está previsto no CBT como é considerado infração grave.

 

 7. Não usar cinto de segurança

 

Não adianta argumentar que incomoda, que está calor ou que vai sujar a roupa, andar sem cinto de segurança é infração grave e pode dar um prejuízo grande à carteira, já que a multa é multiplicada pelo número de pessoas que estiverem no carro sem o cinto.

 

8. Ultrapassar pela contramão em linha dupla ou simples contínua

 

Nas estradas elas são campeãs de multa e é bem fácil ver motoristas ultrapassando pela contramão mesmo em lugares onde a linha dupla contínua avisa que não há visibilidade – sim, é para isso que elas servem. Mas sempre tem motorista que acha que consegue e ponto final. Se conseguir não causar acidente, mas for multado vai ter que desembolsar R$ 191,54 e ainda levar 7 pontos na carteira, a infração é gravíssima.

 

9. Trafegar pelo acostamento

 

É aquela história de quem está com mais pressa do que os outros e quer driblar o engarrafamento. Trafegar pelo acostamento é infração gravíssima, gerando multa de R$ 957,70 na primeira vez e valor dobrado em caso de reincidência. Esse tipo de multa corresponde a cerca de 10% de todas as multas aplicadas no país.

 

10. Licenciamento vencido

 

Além da multa de R$ 191,54 e sete pontos na carteira pela infração gravíssima, que for pego com o licenciamento do veículo vencido também tem o carro apreendido – é uma dor de cabeça imensa, melhor andar de acordo com o CBT e evitar prejuízos desnecessários.

Agora que você já conhece as principais multas aí vai um conselho: Todo cuidado é pouco. Sua tranquilidade é bem mais importante. Garanta a proteção do seu automóvel e fique atento à sinalização.

2018-01-31T15:39:56+00:00