Direção Hidráulica: 17 Fatos Que Você Deveria Saber Sobre

Você sabe como funciona a direção hidráulica?

Apesar de bastante utilizada pelos motoristas, muitos não sabem diferenciar uma direção hidráulica de uma manual ou de uma elétrica, por exemplo.

Obviamente, só sabem que facilita muito na condução dos veículos e também na hora de estacionar.

É claro que a experiência ao dirigir é muito importante.

 

Mas há outros aspectos que você precisa saber sobre a direção hidráulica.

E é por isso que construímos este artigo, para explicar como funciona o sistema de direção de um carro e a diferença entre direção hidráulica e elétrica.

Você vai conhecer também as características da tecnologia, o que garante a leveza na condução e também dicas sobre a conservação da direção hidráulica.

Afinal, como veremos ao longo do texto, o motorista tem responsabilidade direta sobre a vida útil dessa e de outras peças do seu automóvel.

Interessado em saber tudo direção hidráulica?

Então, acompanhe este artigo até o fim e fique por dentro.

 

Direção Hidráulica: O Que é

A direção hidráulica não é exatamente movida a água, como o nome pode sugerir.

Ela consiste em um sistema composto por vários elementos, como a direção em si, bomba hidráulica, mangueira, reservatório, entre outros.

Sua tecnologia é capaz de emprestar suavidade à condução do automóvel.

Além disso, é importante do ponto de vista da segurança no trânsito, já que garante o melhor controle sobre o carro.

Mesmo se o pneu estourar, é possível ao condutor evitar uma colisão.

Como você pode perceber a direção hidráulica é bastante útil para os motoristas porque facilita a condução do veículo.

E um dos seus principais componentes atende pelo nome de bomba hidráulica.

Ela foi projetada pelos engenheiros com a função de movimentar líquidos (óleos, por exemplo) para conduzir energia no fluido.

Por causa disso, a bomba hidráulica é essencial para o funcionamento da direção hidráulica.

E vem justamente daí a origem do seu nome.

Agora, para destacarmos a importância da direção hidráulica, propomos que você imagine a seguinte situação:

Você está dirigindo sozinho pelas ruas movimentadas de São Paulo nas primeiras horas da manhã em busca de um lugar para estacionar.

Se você tiver uma direção hidráulica em seu veículo, será muito fácil e confortável fazer a tão temida baliza.

Agora imagine outra situação.

Você está dirigindo de madrugada por uma rodovia quase deserta.

Mesmo cansado, você consegue realizar todas as conversões com o máximo de eficiência e quase sem nenhum esforço graças a direção hidráulica.

Qual o preço de tamanha comodidade?

Nas duas situações, se você estivesse em um carro equipado com uma direção comum, o seu nível de esforço seria extremo.

Você certamente sairia do carro extenuado.

 

17 Fatos Importantes Sobre Direção Hidráulica

 

Agora, veremos nos próximos tópicos informações essenciais sobre a tecnologia da direção hidráulica.

É muito interessante descobrir mais sobre o funcionamento do próprio veículo.

Dessa forma, é possível conhecer as causas dos problemas e evitar o desgaste desnecessário de peças nesse sistema.

Acompanhe com atenção. De acordo com o Doutor Multas:

1. A primeira direção hidráulica foi usada em 1951

Você sabe qual foi o carro que utilizou a direção hidráulica pela primeira vez no mundo e quando isso ocorreu?

Foi o modelo Chrysler Imperial lançado comercialmente no ano de 1951.

Desde lá, a direção hidráulica se tornou muito popular no mundo todo.

 

2. A direção hidráulica tornou-se popular entre os caminhoneiros na década de 70

Foi somente nos anos 1970 que a direção hidráulica se popularizou entre os caminhoneiros brasileiros.

Também pudera: a direção hidráulica tornou as viagens mais fáceis de serem realizadas.

Desde então, a indústria automobilística brasileira começou a investir na produção de veículos equipados com uma tecnologia de direção que não fosse somente a manual.

E a estratégia foi grande sucesso de vendas e de preferência do público.

Afinal, a maioria dos carros brasileiros hoje é equipada com o sistema de direção hidráulica.

 

3. Reduz o esforço do motorista

De acordo como o site Minuto Seguros, estima-se que o uso da direção hidráulica reduza em até 80% o esforço do motorista em conduzir o veículo.

Um número impressionante, não é mesmo? Principalmente após um dia cansativo de trabalho.

4. Custo baixo para manutenção

A direção hidráulica também possui um custo bem baixo para a manutenção.

Parece uma ótima combinação de fatores: conforto e economia na hora de mandar o carro para a revisão.

 

5. Direção assistida = Direção hidráulica

Se você ouvir falar de direção assistida e não saber o que significa, saiba que ela indica um sistema de menor esforço para o motorista.

Ou seja, é um dos princípios da direção hidráulica.

 

6. Direção hidráulica progressiva: O que é

Você já ouviu falar de direção hidráulica progressiva?

É um mecanismo que deixa o volante do carro cada vez mais duro quando maior for a velocidade atingida.

 

7. É importante ficar atento a barulhos

A direção hidráulica não está imune a defeitos, seja de fábrica, por desgaste natural ou por mal uso por parte do proprietário.

Por isso, é importante estar atento aos problemas que podem ocorrer com a direção hidráulica para não se envolver em acidentes de trânsito que podem ser muito perigosos.

A direção hidráulica deve funcionar sem fazer maiores barulhos, ou seja, é um sistema silencioso.

Se você não ouvir o sistema de direção hidráulica funcionado, é sinal que tudo está indo muito bem e não existem problemas.

Portanto, o barulho é um indício de que algo está errado e que precisa de atenção do proprietário do veículo.

De acordo com o engenheiro mecânico Anderson Dias, podem ser encontrados diferentes tipos de ruídos.
“Os mais comuns são chiados agudos que são atribuídos as correias frouxas ou com a vida útil comprometida”, afirma ele.
O especialista diz que existe também o ruído na bomba hidráulica, que é gerado pela presença de ar no sistema.

 

8. Cuidado com o peso da direção

Você sabia que pode acontecer uma pane total da bomba da direção hidráulica?

Se por acaso isso acontecer com você, a direção ficará mais pesada.

Ela ficará igual a uma direção manual, ou seja, você sentirá imediatamente a mudança.

Se isso ocorrer, a única solução é a imediata substituição da bomba da direção hidráulica.

Vá a uma oficina mecânica para fazer a substituição.

 

9. Existem outros sinais de problemas com a direção hidráulica

Além dos problemas específicos com a direção hidráulica, podem ocorrer outros que merecem a sua atenção.

Por exemplo, o volante pode estar trepidando porque as rodas estão desalinhadas.

Se houver folgas no sistema, será necessário chamar um mecânico especializado.

E como resolver o problema de vazamento na direção hidráulica?

Será necessário trocar o anel de vedação do reservatório e limpar os conectores do motor elétrico.

Entretanto, é possível que ocorra vazamentos internos que, em casos extremos, causam a queima do motor elétrico.

Nesse caso, a situação complica e o preço para o conserto aumenta.

Se for preciso trocar a bomba completa, a dica é sempre comprar uma nova.

Peças usadas podem causar sérios problemas para o seu carro e para o seu bolso.

É o barato que sai caro.

10. Saiba mais sobre o funcionamento da Direção Hidráulica

Para explicar o funcionamento da direção hidráulica, faremos uma pergunta para você.

Você sabe dizer a razão para a direção comum ser muito mais pesada do que a direção hidráulica?

De acordo com o site Mundo Estranho, quando o motorista de um carro equipado com a direção comum movimenta o volante, é girada uma peça chamada de barra de torção.

No final dela, existe uma peça chamada de pinhão.

Ela gira sob uma barra dentada chamada de cremalheira.

No momento que o motorista faz a conversão à direita, por exemplo, o pinhão faz a cremalheira se movimentar para o outro lado.

Ao mesmo tempo, braços movem as rodas para o lado que o motorista girar a direção.

A cremalheira se move somente pela força do volante.

Essa é a explicação para o fato da direção manual ser tão dura.

No caso da direção hidráulica, o motorista tem o auxílio de outras peças e também de um fluido específico.

Ele é bombeado com uma pressão muito alta até a válvula rotativa.

No momento em que o motorista mexe o volante, a válvula rotativa “solta” o fluido para o cilindro na cremalheira.

O fluido entre no cilindro (pela direita ou esquerda) que tem instalado um pistão no meio.

É através da alta pressão que o pistão é empurrado e aciona a cremalheira que mexe as rodas.

Repare que não é necessário o motorista fazer força, porque é o pistão que empurra o fluido e deixa a direção mais leve.

 

11. Existem diferenças entre direção hidráulica e direção elétrica

A direção elétrica está um degrau acima no quesito desenvolvimento tecnológico em comparação com a direção hidráulica.

Em outras palavras, ela é uma evolução da indústria automobilística.

De acordo com esta reportagem do site Terra, diferentemente da direção hidráulica, a elétrica não utiliza óleo, mangueiras, correias ou polias.

O seu funcionamento é bem simples de ser entendido.

A caixa de direção está unida ao motor elétrico.

Consequentemente, os braços da direção ficam leves e o volante se movimenta de forma mais ágil.

Conforme a mesma reportagem, o problema é se acontecer uma pane que atinja o sistema elétrico.

Diante desse problema, a direção ficará muito pesada.

Talvez pareça até mais pesada que uma direção normal.

No entanto, não ficará impossível controlar o carro.

Um ponto muito importante é que a direção elétrica tem como grande vantagem gastar menos combustível.

Dessa forma, podemos considerar a direção elétrica mais ecologicamente correta do que a hidráulica.

Além disso, sabemos que os gases emitidos pelos carros poluem nosso planeta, e quanto menor o consumo de combustíveis, menor a emissão de gases.

Logo, a direção elétrica é ecologicamente mais sustentável.

Contudo, esse não é o único motivo.

Vale salientar que a direção elétrica não utiliza nenhum tipo de óleo, o que também a torna mais correta do ponto de vista ecológico.

Já a direção hidráulica utiliza uma bomba que está conectada ao motor do veículo.

A questão é que a bomba não funciona sem o motor.

Em outras palavras, a bomba “tira” a potência do motor de 1 a 3 cavalos.

Para os mecânicos que são especialistas no sistema de direção, a manutenção da direção hidráulica é muito mais complexa e exige mais trabalho do que a elétrica.

 

12. A manutenção da direção elétrica é mais cara

Você já se perguntou se o conserto da direção hidráulica é mais caro do que a direção elétrica?

Não é verdade.

O conserto da direção elétrica é mais caro porque envolve uma tecnologia mais elaborada e que exige maior conhecimento técnico.

Ou seja, além das peças serem mais caras, a mão de obra também precisa ser especializada.

 

13. Ainda existe outro tipo de direção

É o sistema de direção eletro-hidráulica, o chamado sistema EHPS (Electric Hydraulic Power Steering).

Essa é uma tecnologia automotiva que amortece o consumo de energia em automóveis equipados com a direção hidráulica.

Ou seja, do ponto de vista de combustível, ela consome menos que a hidráulica, mas mais que a elétrica.

Do ponto de vista ecológico, ela é mais sustentável que a hidráulica, mas menos do que a elétrica.

E do ponto de vista de custo com manutenção, ela é mais cara que a hidráulica, mas mais barata do que a elétrica.

 

14. Confira carros novos com direção hidráulica

São inúmeros os modelos de carros brasileiros equipados com o sistema de direção hidráulica.

É possível encontrar tanto modelos zero quilômetro quanto seminovos e usados.

Para este site, os seguintes modelos de carros novos são os mais baratos que possuem direção hidráulica:

  • Chery New QQ Look 1.0 MT;

  • Lifan 530 1.5 MT (eletro-hidráulica);

  • Chery Celer FL 1.5 MT;

  • Fiat Mobi Like 1.0 MT;

  • Volkswagen Gol Trendline 1.0 MT;

  • Hyundai HB20 Comfort 1.0 MT.

Importante: se você deseja um carro com direção hidráulica, pesquise com atenção antes da compra para não pagar um preço muito alto.

Nossa dica é comparar também o preço dos carros com direção elétrica.

Às vezes, pode valer mais a pena investir em um veículo com esse tipo de direção.

Cabe a você avaliar e decidir.

 

15. A troca do óleo da direção hidráulica

De acordo com o site do Estado de Minas, não existe um período de tempo estipulado para a troca do óleo da direção hidráulica.

Mas isso não significa que você não deva prestar atenção ao óleo da direção hidráulica.

Na mesma reportagem, Reinaldo Nascimbeni, supervisor de serviços da Ford, afirma que “é bom verificar sempre o nível do reservatório e prestar atenção para qualquer tipo de vazamento que possa ocorrer”.

E se por acaso o nível do óleo baixar, você sabe o que deve ser feito?

O proprietário do veículo deve completar o nível do óleo.

Com o passar do tempo, é normal que parte do óleo do reservatório simplesmente evapore.

Neste caso também será importante completar o óleo da direção hidráulica.

Outro problema: pode ocorrer a oxidação do óleo da direção hidráulica

Se isso acontecer, utilize um fluido sintético de qualidade para resolver.

Também preste atenção para não segurar a direção do carro no momento que ela atingir o máximo do curso.

Se você fizer isso, a temperatura do óleo irá aumentar e ele irá se deteriorar mais rápido.

Se a direção hidráulica não demonstrar nenhum tipo de defeito ou mal funcionamento, não existe a necessidade de troca de óleo.

Prático, não é mesmo?

Mesmo assim, preste atenção ao que diz o manual do proprietário do veículo.

Para alguns modelos de carros, é indicada a troca de óleo ao chegar a 50 mil quilômetros rodados.

Se for preciso trocar o óleo, vá direto em uma concessionária autorizada ou em um mecânico da sua confiança para realizar o serviço.

 

16. A manutenção da direção hidráulica deve ser cuidadosa

De acordo com o site Jornal do Carro, não é preciso maiores cuidados com o sistema de direção hidráulica.

Mas o mal uso do motorista pode acarretar em grandes prejuízos na hora do conserto.

Nesta mesma reportagem, Edson Orikassa, diretor da Associação de Engenharia Automotiva (AEA), enfatiza que você nunca deve forçar o carro para sair de buracos.

“Como o carro ‘levanta’, há sobrecarga na bomba hidráulica, que pode danificar os terminais (peças que ligam o sistema às rodas)”.

Se o carro for mandado ao conserto, peças como caixa de direção, correia e mangueiras serão testadas em busca de problemas de funcionamento.

dica de manutenção é ser muito cuidadoso na hora de dirigir para não comprometer o funcionamento do sistema da direção hidráulica.

Se isso ocorrer, depois você vai ter que gastar mais do que era necessário com manutenção.

Se você enviar o seu veículo para a manutenção periódica, como manda o manual do proprietário, a direção hidráulica pode durar bastante tempo.

Em alguns casos, ela poderá durar toda a vida útil do veículo.

Além disso, nunca utilize produtos para a lubrificação da direção hidráulica que não forem indicados no manual do seu veículo.

De acordo com o site Casa do Silencioso, utilizar produtos não recomendados desgasta os componentes de borracha do veículo e afeta o sistema de direção.

A forma como o motorista conduz o veículo também ajuda no processo de desgaste da direção hidráulica.

Na verdade, na maior parte das vezes, o próprio motorista é o maior culpado pelos defeitos encontrados no sistema de direção hidráulica.

Por isso, dirija sempre com cuidado e use os produtos recomendados no manual do seu veículo.

Siga sempre o que está no manual, pois diversos engenheiros automotivos trabalharam muito para definir o que era melhor para o sistema de direção do seu veículo.

 

17. É possível instalar a direção hidráulica

Assim como o ar condicionado, você sabia que também é possível instalar o sistema de direção hidráulica no seu carro?

Em via de regra, pode até mesmo sair mais barato instalar a direção hidráulica do que comprá-la em um carro com ela original de fábrica.

O grande problema é a perda da garantia do veículo.

Além disso, o carro também tem o seu valor rebaixado se for preciso revendê-lo no futuro.

Mas será que a instalação pode interferir no funcionamento do veículo?

Sim, pode.

De acordo com José Carlos, gerente de serviços da Eurocar, não importa em qual lugar o serviço é realizado: instalar a direção hidráulica irá comprometer o desempenho do carro.

Em outras palavras, o veículo não suporta as mudanças e haverá consequências negativas.

Lembre-se do que falamos antes, que a direção hidráulica utiliza a potência do motor para o funcionamento e aumenta o consumo de combustível.

Pois bem, é esse o caso.

A recomendação é comprar um carro equipado com direção hidráulica de fábrica.

Pode até ser mais caro, mas evitará problemas no futuro.

Afinal, ele já terá sido testado de fábrica e vai contar com todo um sistema preparado para esse tipo de equipamento.

 

Conclusão

Agora, você já sabe tudo sobre direção hidráulica, desde o funcionamento até diferenças entre direção hidráulica, eletro-hidráulica e direção elétrica.

Você viu neste artigo também que todos esses tipos de direção são perfeitamente funcionais e contribuem para o conforto do motorista no trânsito.

Também aprendeu que a instalação da direção hidráulica em carros que não vieram com ela de fábrica não é recomendada – apesar de ser possível e não tão caro.

E lembre-se: cabe a você aumentar a vida útil do sistema de direção do seu automóvel.

Por isso, use a direção corretamente e faça as revisões periódicas conforme manda o manual.

Além disso use sempre e somente produtos indicados para o sistema de direção hidráulica do seu veículo.

Afinal, o barato tende a sair caro.

Por isso, siga nossas instruções e você não precisará gastar uma quantia maior no futuro.

Ficou com alguma dúvida sobre direção hidráulica? Entre em contato conosco!

Nós, da Facility, estamos sempre à disposição para ajudá-lo da melhor maneira possível.

Gostou do artigo? Compartilhe!

2018-01-24T18:08:51+00:00