Destino que vale conhecer – Ouro Preto

Existem muitos passeios que podem ser feitos por carro no Brasil e que valem muito a pena. Nesse artigo, iremos falar de um que já teve seu valor reconhecido, não apenas pelos brasileiros, mas por viajantes e organizações do mundo inteiro. A antiga Vila Rica, atual Ouro Preto, com toda sua riqueza histórica e natural é o nosso assunto de hoje.

A história da cidade

Ouro Preto é fundada em um dos momentos mais importantes da história do Brasil colônia. Ela nasce no final do século XVII com o nome de Vila Rica. O nome da cidade tinha tudo a ver com o motivo pelo qual os colonos imigravam para lá: o ouro. Vila Rica foi um dos pontos mais importantes do chamado Ciclo do Ouro, época em que a descoberta de aluviões muito ricos levou milhares de pessoas para a região em busca de riqueza. Em 1720, Vila Rica recebeu o título de capital da Capitania de Minas Gerais.

A sede pelo ouro era tão grande que no Nordeste engenhos de cana foram deixados desertos porque seus senhores, escravos e trabalhadores imigraram para as Minas Gerais visando a riqueza do ouro. Essa imigração em larga escala fez com que ela se tornasse uma das cidades mais populosas da América Latina no século XVIII. Os paulistas que originalmente haviam descoberto o ouro na região logo viram ela transbordando de portugueses querendo saciar seu desejo por riqueza. Em 1730 a cidade tinha cerca de 40 mil habitantes, um número expressivo e maior do que futuras metrópoles como São Paulo.

À medida que chegavam famílias, escravos e trabalhadores, a cidade ia se proliferando. Surgiam novas casas, novas ruas, novos artificies e comerciantes para atender à população. Esse crescimento urbano tornou Vila Rica o destino turístico tão rico e encantador que é hoje. É um dos maiores exemplos em território nacional de história e arquitetura colonial, tendo como seu ponto alto suas famosas igrejas barrocas, com obras do Aleijadinho e Mestre Ataíde.

Em 1823, já com o Brasil independente, Vila Rica recebeu do imperador D. Pedro I o título de Imperial Cidade de Ouro Preto. Ela será a capital da província e depois do estado de Minas Gerais até 1897, quando a capital é transferida para Belo Horizonte. A mudança política resulta em um esvaziamento populacional, sendo reduzida a população em mais de 40%. Porém, isso viria a ser um benefício. A falta de crescimento populacional fez com que não houvessem grandes reformulações no cenário da cidade, e assim se preservou o Centro Histórico de Ouro Preto.

O passado vivo

Viajar para Ouro Preto é mergulhar em outra época de uma forma que poucos lugares no Brasil podem oferecer. Existe toda uma série de construções do século XVIII, desde casas humildes até igrejas luxuosas, preservadas e que podem ser visitadas por um turista. Destacamos aqui as igrejas, que foram construídas para ostentar a riqueza e opulência da região no seu auge econômico.

Um dos seus cartões-postais, a Igreja São Francisco de Assis, é um dos pontos altos da obra de Aleijadinho e uma das obras mais significantes do estilo barroco nas Américas. O barroco foi um estilo arquitetônico que não se desenvolveu com a mesma força no Brasil do que no resto da América Latina. Porém, Ouro Preto é nosso “ás na manga”, possuindo verdadeiras obras-primas da arquitetura do século XVIII.

Outro prédio imperdível é o Museu da Inconfidência, sediado na antiga Casa da Câmara. Além do belo passeio arquitetônico, é também algo que precisa ser experimentado por aqueles que tem

interesse na história brasileira ou história em geral. Retrata um dos primeiros movimentos organizados de insurreição do povo brasileiro contra a metrópole portuguesa.

Riqueza natural

Além das riquezas de pedra, madeira e ouro, Ouro Preto também é uma ótima oportunidade para quem gosta de turismo natural ou ecoturismo. A cidade está localizada próxima a vales, mirantes, nascentes, rios, cachoeiras, mata e tantas outras belezas naturais que estão aguardando visitantes a descobri-las. Algumas incluem as Cachoeiras do Campo e do Falcão, as montanhas em Lavras Novas, a Cachoeira dos Prazeres e o Parque dos Contos.

A beleza natural oferece uma alternativa para quem busca algo menos urbano. Essa diversidade de atrações faz com que o turista que esteja cansado de um tipo de passeio possa alternar onde passa o tempo. Também é útil para grupos ou famílias onde pessoas diferentes querem realizar visitas diferentes. É possível passear por rios onde muito ouro já foi extraído, assim como encontrar antigas minas.

Viajando com benefícios

Seja a lazer ou a trabalho, no momento de viajar é importante contar com proteção para o seu automóvel e para os ocupantes dele. Para oferecer justamente isso é que a Facility possui o Programa de Benefícios Automotivos, que oferece proteção veicular e mais toda uma série de benefícios e auxílios. Para ver o quão acessível é ter tudo isso a uma ligação de distância, faça uma simulação gratuita no nosso site.

2017-11-17T11:56:12+00:00